terça-feira, 13 de dezembro de 2011

XXII Congresso Brasileiro de Nutrição – CONBRAN

A Associação Brasileira de Nutrição – ASBRAN promoverá no próximo ano o XXII Congresso Brasileiro de Nutrição – CONBRAN e paralelamente acontecerá o III Congresso Ibero-americano de Nutrição, o II Simpósio Ibero-americano de Nutrição Esportiva e lançamento do I Simpósio Ibero-americano de Nutrição Clínica baseada em Evidências e o I Simpósio Ibero-americano de Produção de Refeições, nos dias 26 a 29 de setembro de 2012, em Recife/Pernambuco.

CONBRAN 2012
XXII Congresso Brasileiro de Nutrição | III Congresso Ibero-americano de Nutrição | II Simpósio Ibero-americano de Nutrição Esportiva |
I Simpósio Ibero-americano de Nutrição Clínica baseada em Evidências | I Simpósio Ibero-americano de Produção de Refeições
Tema central: Alimentação Adequada e Sustentabilidade Social
Data: 26 a 29 de setembro de 2012
Local: Recife/PE – Brasil

domingo, 11 de dezembro de 2011

Eventos da ONG Banco de Alimentos - Seja um voluntário

Eventos em que a ONG Banco de Alimentos irá participar em dezembro. No site, você poderá encontrar maiores informações do trabalho: http://www.bancodealimentos.org.br/
Caso deseje ser voluntário, confirmar sua presença em um dos eventos, entrando em contato por telefone ou email, deixando seu telefone, email de contato e número do RG ou CPF.
FEIRA ONG BRASIL:
Dias: 15, 16 e 17 de dezembro.
Horários:
Dias 15 e 16 - (12 às 20h divididos em 2 turnos) : das 12h às 16h e/ou das 16h às 20h.
Dia 17 - (das 10h às 17h divididos em 2 turnos): das 12h às 16h e/ou das 16h às 18h.
Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 Vila Guilherme – Expo Center Norte, Pavilhão Vermelho.
Site: http://www.ongbrasil.com.br/

sábado, 10 de dezembro de 2011

Prêmio Saúde

A APAN esteve presente no evento - Prêmio SAÚDE promovido pela revista SAÚDE! É Vital da Editora Abril com o objetivo de valorizar, incentivar e divulgar campanhas de prevenção e educação, trabalhos clínicos ou da área cirúrgica e outras ações que tenham contribuído para melhorar a saúde e a qualidade de vida dos brasileiros.


Os prêmios são divididos em sete categorias, a saber:

Ø Saúde do Homem e da Mulher;
Ø Saúde da Criança;
Ø Saúde Mental e Emocional;
Ø Saúde e Prevenção;
Ø Saúde Bucal;
Ø Políticas Públicas;
Ø Instituição do Ano.

Na premiação Saúde da Criança o trabalho vencedor foi da nutricionista Drª Márcia Regina Vitolo, Fernanda Rauber, Maria Laura Louzada, Júlia Valmorbida, Mônica Broilo, Priscila Souza e Caroline Sangalli.
Instituição Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
Saúde da Criança
VENCEDOR: É de pequeno que se come direito
Impacto de um programa de atualização em alimentação infantil para profissionais da atenção primária a saúde nas práticas alimentares de lactentes.
Meninos e meninas que aprendem a se alimentar bem e do jeito certo têm maiores chances de se tornarem adultos com a saúde em dia. Por isso, são animadores os resultados da primeira pesquisa brasileira que avaliou o impacto da implementação do manual Dez Passos para uma Alimentação Saudável para Crianças Menores de Dois Anos, uma iniciativa do Ministério da Saúde. Com o objetivo de orientar os profissionais da área a promoverem práticas alimentares saudáveis para a criançada, o Núcleo de Pesquisa em Nutrição da Universidade de Ciências da Saúde de Porto Alegre realizou o trabalho em 32 Unidades de Saúde da capital do Rio Grande do Sul. “Envolvemos todos os profissionais que atuam nas unidades e, apoiados por um livreto com informações bem práticas dos Dez Passos, íamos fazendo a atualização”, conta a professora Marcia Regina Vitolo, que coordena o projeto. “Também foi distribuído material impresso com informações dirigidas às mães”, ela complementa. Os resultados foram para lá de animadores. Nas 21 unidades cujos enfermeiros, pediatras e nutricionistas passaram pelo programa de atualização em alimentação infantil – e, graças a isso, conseguiram dar uma orientação adequada ao público-alvo –, o tempo médio de duração do aleitamento materno exclusivo, por exemplo, teve um crescimento bastante significativo. Sem falar no aumento do consumo caprichado de frutas, fontes de vitaminas imprescindíveis para garotos e garotas crescerem cheios de vigor e mais inteligentes.
Aos vencedores nossos cumprimentos e desejamos mais sucesso!

Em pé, Benjamin Chaffe, Julia Valmorbida, Caroline Sangalli, Fernanda Rauber e Maria Laura Louzada. Sentadas, Marcia Vitolo, Priscila Souza, Mônica Broillo [Foto: Ricardo Jaeger]

Fonte: saude.abril.com.br/premiosaude

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Saiba como driblar seu metabolismo

O metabolismo é o conjunto de reações químicas dos processos de síntese (anabolismo) ou degradação (catabolismo) dos nutrientes dentro das células. Ele é individual e varia de pessoa para pessoa, levando em conta:


• Idade (com o passar dos anos, a tendência é uma queda no metabolismo);
• Sexo (mulheres tendem ter o metabolismo mais lento para poupar energia);
• Estado fisiológico;
• Atividade física (sedentarismo diminui o metabolismo);
• Peso;
• Quantidade de musculatura que o indivíduo possui (os músculos são os tecidos que mais utilizam energia);
• Hidratação (todas as reações químicas do corpo ocorrem na presença de água);
• Intervalo entre as refeições (quanto mais tempo você demorar para se alimentar, mais caloria seu corpo vai tentar poupar);
• Dormir bem (aumenta produção de um hormônio chamado leptina, que causa a sensação de saciedade).

Todos os alimentos ingeridos, ao sofrerem digestão, serão utilizados imediatamente ou armazeados nos tecidos e órgãos (tecido adiposo, muscular ou serem armazenados no fígado) para utilização posterior. A velocidade e a intensidade do gasto calórico definirão qual via metabólica será utilizada: via aeróbia (com utilização de oxigênio, ativides mais longas e de baixa intensidade – por exemplo, caminhada) ou anaeróbia (sem utilização de oxigêniom atividades de alta intensidade e curta duração – por exemplo, musculação).

Alguns alimentos podem aumentar o metabolismo, são eles: alimentos ricos em antioxidantes (principalmente as frutas), gorduras poliinsaturadas (azeite, nozes, castanhas, peixes de água fria, etc.) e alguns alimentos com propriedades de elevar a temperatura corporal (por exemplo o gengibre). Estes outros dois alimentos também têm sido bastante estudados:

• Pimentas: são ricas em capsaicinas que é uma substância que reduz a repetição da ingestão alimentar e aumenta a velocidade da digestão, principalmente das gorduras;
• Chá verde: rico em polifenóis e antioxidantes, promove melhor utilização de gordura corporal;
• Cafeína: retarda a fadiga muscular e estimula um estado de alerta, com isto a pessoa sente mais disposição para as tarefas do dia-a-dia e atividade física. Porém se consumido em excesso e sem supervisão, pode causar tontura, dor de cabeça e problemas intestinais.

Vale lembrar que ainda a dose e o mecanismo de ação ainda estão sendo melhores estudados, e estes alimentos devem fazer parte de uma alimentação balanceada. Eles podem auxiliar na perda de peso, porém não fazem milagres sozinhos!
Escrito por: Dra. Isabelle Zanoni

São Paulo: a saúde gourmet!

Todos podem saber o quanto uma alimentação balanceada é importante para o equilíbrio e bom funcionamento do corpo e da mente. Os seus avós com certeza já escutaram algo do tipo “comer cenoura faz bem para os olhos” e com certeza seus filhos sabem que “a verdura verde faz ficar forte”. Mas como manter o equilíbrio em uma cidade como São Paulo? Com grande atenção para a culinária saudável, a novidade é tornar as preparações simples em receitas gourmet. Chique, fina, estrondosamente calóricas em pequeninas porções, alto custo (no seu bolso e na sua saúde) porém sem perder o apelo do mais saudável e belo.

São Paulo é considerada um pólo gastronômico, com todos os tipos de culinária mundial, sendo executadas de maneira inigualável. Que vantagem temos de ter esse pólo tão perto de nós e nem se quer nos importamos em ir até o local apreciar uma comida fresca? Grande parte dos estabelecimentos nos oferecem a opção de entregar na sua casa. Ou no trabalho. Isso sem contar a quantidade de lixo produzida desde a escolha dos ingredientes até nas embalagens para transporte. Será que precisamos de toda essa praticidade? Será que não podemos realmente fazer aquela 1 hora de almoço que é nosso direito e saborear um bom almoço de trabalho, apreciando cada preparação? Sua tarde seria melhor e você se livraria daqueles petiscos gordos da hora do trânsito.

E é nessa mesma selva de pedra que ficamos sem opções para lazer que não esteja relacionada com alimentação. Se você foi promovido: happy hour regado a comida de botequim. Se você pediu as contas: happy hour de despedida. Se você está namorando: jantar romântico na cantina italiana. Se você terminou namoro: “hamburgueria” com as amigas. E por aí vai: Dia das Mães, Dia dos Pais, Páscoa, Natal, TPM, Dia da Farra, Dia de ficar com você mesmo, Dia do seu prêmio... Todas as comemorações com presentinhos comestíveis em embalagens gourmet individuais. Que dão para comer em 3 e sempre acabam em pizza.

Escrito por: Dra. Isabelle Zanoni

Mudança climática e sistema imune: o que a nutrição tem a ver?

Este é um tema bastante polêmico, mas já respondo logo de cara: TUDO! No inverno, as pessoas tendem a manter os ambientes mais fechados e com isto, aumenta-se o risco de contrair gripes e resfriados, além de consumirem alimentos mais gordurosos. Com o tempo mais seco, as crises de bronquite também aumentam juntamente com o aumento de poluentes que ficam no ar. Já no verão, as doenças mais comuns de se manifestarem são relacionadas à bactérias e fungos: (otite, conjuntivite, micose, intoxicação alimentar) e não podemos esquecer da desidratação!

E quando moramos em uma cidade (por exemplo, São Paulo) em que temos todas as estações do ano em um único dia? O que você faz para manter o seu sistema imunológico sempre alerta? É bom tratar bem dele, pois é ele que te protege dia e noite de todas essas doenças, das bactérias do ar condicionado e muito mais.

Você pode começar com pequenos atos para dar uma ajuda para seu corpo se livrar de todas as bactérias que podem quebrar teu equilíbrio. E não estou falando para você comer uma cabeça de alho logo ao acordar ou tomar aquele comprimido de vitamina C que só é lembrado na hora do espirro!

De fato, o alho tem sim essa propriedade por conta de seus compostos da base de enxofre assim como a vitamina c pode prevenir e diminuir os níveis de estresse celular e com isso, a hipótese de deixar menos “trabalho” para seu sistema imunológico. Enfim, de uma forma bem geral, algumas atitudes simples podem ser incluídas no seu dia-a-dia para fortalecer seu sistema imune, antes que ele tenha que trabalhar:

1) Mantenha uma dieta e peso equilibrados;

2) Não se esqueça de se hidratar com água (bebidas gaseificadas não contam!);

3) Balanceie o consumo de ômega-3 (peixes de água fria) e ômega-6 (óleos vegetais);

4) Consuma frutas, legumes e vegetais a fim de se ingerir todas as vitaminas e minerais necessárias para o bom funcionamento do corpo. Assim, essas substâncias ficam em boa quantidade para todos os sistemas do corpo. Algumas dessas substâncias tem mais interferência no sistema imune: zinco (carnes, peixes, cereais), betacaroteno (alimentos alaranjados), vitamina C (frutas cítricas), polifenóis (chás, soja), ferro (carnes, folhas verdes escuras), probióticos (lactobacilos e bifidobactérias), vitamina E (oleaginosas, gérmem de trigo), selênio (castanha do Pará) e gengibre;

5) Lave bem as mãos antes de se alimentar;

6) Diminua o consumo de açúcar, principalmente o branco. Algumas bactérias de alimentam dele e se reproduzem.

Vale lembrar, que as recomendações de nutrientes são específicas para cada pessoa e estado fisiológico. Somente um nutricionista poderá individualizar sua alimentação, mantendo o seu bem-estar.

Escrito por: Dra. Isabelle Zanoni

Nutrideiro

O brigadeiro é um doce tipicamente brasileiro e data de 1940, em homenagem ao então candidato à presidência brigadeiro Eduardo Gomes. Hoje em dia, há diversas opções deste doce, e aqui apresento uma versão adaptada da receita original por mim (e testada pelos amigos e familiares) com menos calorias e propriedades funcionais como as das substâncias presentes no cacau e na casca da uva.


INGREDIENTES

1 cacho que uva itália média (aproximadamente 50 uvas);

1 Lata de Leite Condensado Moça;

3 colheres (sopa) de cacau em pó;

Canela a gosto;

5 colheres (sopa) de suco de uva.

MODO DE PREPARO

Retire os caroços das uvas e bata-as com casca até ficarem bem trituradas. Peneire e retire bem todo o suco das cascas. Em uma panela em fogo médio, junte o leite moça, as cascas que ficaram na peneira e o cacau em pó. Mexa até levantar fervura (cerca de 10 minutos). Acrescente 1 colher de cada vez do suco de uva, tomando o cuidado para não acrescentar de uma vez e talhar. Acrescente a canela. Se quiser no ponto para copinhos é só apagar o fogo e deixar esfriar. Se quiser no ponto de enrolar deixe engrossar mais. Bom apetite!

*Desenvolvido pela nutricionista Isabelle Zanoni
http://www.saudeintegralnutricao.com.br/

Alimentação na terceira idade

No dia 1º. de Outubro é comemorado o Dia Internacional do Idoso, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), sendo uma população que não pára de crescer e que requer cuidados. É tarefa de todos pensarmos na qualidade de vida de todos que já cuidaram de nós uma vez na vida e obrigação nossa de proporcionar uma alimentação balanceada para que se evitem diversas doenças. As orientações abaixo foram retiradas da cartilha de alimentação saudável para a pessoa idosa, elaborada pelo Ministério da Saúde em 2009.

No Brasil, uma pessoa idosa é considerada àquela que possui mais de 60 anos. O envelhecimento é parte do ciclo natural da vida e estabelecer rotinas saudáveis de vida traz benefícios à saúde. Algumas dicas:

1) Torne o ambiente da cozinha o mais agradável possível, fazendo todas as refeições na mesa e se possível junto com a família;

2) Utilize as medidas corretas no preparo dos alimentos: não exagere no sal e no açúcar (a tendência é irmos reduzindo a percepção do sabor e aumentar a quantidade destes alimentos que podem causar prejuízos à saúde);

3) Compre e armazene os alimentos adequadamente: com a idade podemos deixar passar e compras frutas e legumes já amassadas ou acabar prejudicando-as no transporte ou armazenamento (leia mais em: http://iradio.liveradio.com.br/noticias/cienciaesaude/como-escolher-os-alimentos/ )

4) Lave as mãos com freqüência;

5) Mastigue bem os alimentos ou cozinhe mais para facilitar a mastigação;

6) Não deixe de consumir água entre as refeições (é muito freqüente a desidratação nesta faixa etária pela falta de sensação de sede);

7) Não esqueça de consumir pelo menos 3 porções de leite e derivados e 1 de carnes, aves, peixes ou ovos (retirando a gordura aparente);

8) Cuidado com a temperatura dos alimentos.

E se você mora sozinho, procure pratos mais fundos, suportes antiderrapantes, talheres com cabos mais grossos e canecas com alças maiores, tudo isso colocados em locais de fácil acesso.

Estas recomendações não substituem a orientação nutricional, que deverá ser um dos componentes da atenção à saúde da pessoa idosa para auxiliar na prevenção de doenças ou na colaboração do tratamento médico.

Escrito por: Dra. Isabelle Zanoni

Amamentar é preciso!

Este ano, a OMS celebrou a Semana Mundial do Aleitamento Materno de 1 a 7 de Agosto e a ação concentra os esforços para conscientizar as mamães sobre a importância da amamentação e informar que o leite materno é essencial para a saúde do bebê. O Ministério da Saúde também desenvolveu uma cartilha especial para a mamãe que amamenta e trabalha e aqui trago as principais dicas:

Nos primeiros 6 meses de vida, o leite materno é o único alimento completo nutricionalmente que o bebê necessita para se manter protegido de doenças e garantir sua adequada alimentação. Ele não vai precisar de água, chá, papa, mingau e muito menos AÇÚCAR! Quando o bebê suga o peito da mãe, estes movimentos ajudam a fortalecer a musculatura facial, garantindo a fala correta e dentição adequada. Para mãe, diminui a chance de desenvolvimento de diversos tipos de cânceres e facilita a perda do peso ganho durante a gestação.

Além disso, o leite materno está sempre pronto e é o único alimento que não vai sobrecarregar os rins e o intestino do seu bebê, pois ele contém a concentração ideal de sódio e gordura. Muitas doenças podem ser prevenidas porque o leite materno possui anticorpos e mantém a pneumonia, diarréia, infecções e inflamações longe do seu bebê!

E se você trabalhar, não esqueça de amamentar! Se for possível, leve ou peça para alguém levar o bebê até seu trabalho nos horários das mamadas; veja a possibilidade de maior flexibilidade de horário (explique que somente o leite materno evitará que seu bebê fique doente, e assim precisará sair menos do trabalho); o principal hormônio que produz o leite (prolactina) tem seu pico de ação durante a noite. Por isso, amamentar a noite auxilia na manutenção da produção. Se for necessário a retirada e armazenamento do leite, não se esqueça de seguir as recomendações de higiene

Lembre-se: o leite somente é produzido quando há estímulo, então dê o peito ao bebê sempre que estiver perto dele!

Escrito por: Dra. Isabelle Zanoni

Dez dicas para tornar sua alimentação mais saudável

As dicas abaixo não substituem a orientação de um nutricionista e são direcionadas para pessoas com mais de 2 anos de idade e saudáveis. Caso você tenha alguma doença (ex.: hipertensão [pressão alta], diabetes, etc.) procure ajuda de um especialista.
1
Consuma 3 refeições + 2 lanches saudáveis: Não pular as refeições evita que seu corpo sinta falta de energia e nutrientes necessários para as atividades diárias.

2
Grupo cereais e tubérculos: consumir 6 porções por dia, dando preferência para as formas integrais. Eles fornecem energia e quando consumido na sua forma integral, fornecem fibras que auxilia no funcionamento intestinal e prevenção de doenças, além da vitamina B que é essencial para o bom funcionamento do sistema nervoso, e são: pães, massas, milho, arroz, batata, mandioca, etc.

3
Frutas, legumes e verduras: consumir 3 porções de legumes e verduras, mais 3 de frutas diariamente proporciona uma dieta rica em vitaminas, minerais e fibras que contribuem para a prevenção de diversas doenças.

4
Arroz + Feijão: consuma no mínino 5 vezes por semana essa mistura brasileira, na proporção 2 partes de feijão para 1 de arroz e dessa forma você obterá uma ótima combinação de proteínas vegetais.

5
Leite e derivados; carnes, aves, peixes e ovos: é necessário consumir diariamente 3 porções dos leites e derivados pois são ricos em cálcio que é importantíssimo para a saúde dos ossos e para a realização dos movimentos. Já as carnes, aves, peixes e ovos é necessário somente uma porção por dia e são fontes de proteínas que são essenciais para a estrutura muscular. Mas atenção: como as carnes são ricas em ferro, evite consumir carnes juntamente com leite e derivados.

6
Gorduras: este grupo inclui os azeites, óleos (inclusive o de preparo dos alimentos), manteiga ou margarina. Deve ser consumido com moderação e somente 1 porção por dia. Assim como as gorduras, o açúcar também deve ser consumido apenas 1 porção por dia (1 colher de sopa). O consumo em excesso pode provocar doenças do coração, obesidade, diabetes e colesterol alterado.

7
Industrializados: evite este tipo de alimentos que são os refrigerantes, sucos, biscoitos recheados, enlatados, misturas pré-preparadas, etc. Esses alimentos são ricos em sódio, açúcares, conservantes, corantes e valor calórico; deixando a desejar o valor nutritivo.

8
Sal: o sal nos fornece o sódio, importante mineral para o equilíbrio da água no nosso corpo. Quando consumido em excesso, pode causar prejuízos à saúde (ex. pressão alta). A recomendação de sal não deve ultrapassar 1 colher de chá rasa por dia (5g), inclusive para ser utilizado no preparo das refeições. Você pode reduzir o sal a sua alimentação evitando o consumo de temperos prontos, salgadinhos, embutidos (presunto, mortadela, lingüiça, etc.) e industrializados além de retirar o saleiro da mesa.

9
Água: ingerir de 6 a 8 copos por dia (2L), que varia de acordo com atividade física e a temperatura do ambiente. A água é necessária pois regula a temperatura, transporta nutrientes e realiza a diluição e transporte de substâncias nocivas ao corpo até serem eliminadas.

10
Vida saudável: evite bebidas alcoólicas, fumo, sedentarismo e o stress diário, principalmente nos horários das refeições. Pratique atividade física e atividades prazerosas tornando a sua rotina mais agradável e aumentando assim sua qualidade de vida.

Não esqueça que você pode começar pelo passo que achar mais fácil e ir progredindo passo-a-passo!
Escrito por: Dra. Isabelle Zanoni
Fonte: Guia Alimentar para a População Brasileira (2005) e Guia de Bolso, CRN-3.
Tags: alimentação, saúde, nutrição

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Curso: “MARKETING OU ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL – AS TENSÕES ENTRE MERCADO, CIÊNCIA E SOCIEDADE”

 
Local: EZ Aclimação Hotel – Avenida Armando Ferrentini, 668 - São Paulo - http://www.ezaclimacao.com.br/ Período: 24 e 25 de março de 2012. Das 8h30 às 18h00.
Objetivo: apontar, demonstrar e discutir aspectos de marketing de alimentos e o compromisso com a saude publica. Público: profissionais, pesquisadores e estudantes das áreas de nutrição, alimentação, saúde pública, jornalismo, publicidade, marketing, admnistração de empresas e outras áreas de interesse.

Conteúdo:
* Por que queremos falar de Marketing de Alimentos?;
* Será que sabemos nos alimentar de verdade?;
* Mitos e verdades sobre alimentação;
* A informação e a iniciativa dos governos para informar;
* O que as pessoas realmente esperam: tranqüilidade e segurança na hora de se alimentar ou mensagens simples;
* A educação como fator chave;
* O mercado de alimentação;
* O papel da ciência na satisfação das necessidades técnicas do mercado;
* Como os diferentes mercados afrontam o desafio de informar ao consumidor (exemplo Europa/Brasil);
* Preocupações sociais e tendências;
* Legislação;
* A qualidade na indústria (normas ISO, etc);
* Novos produtos;
* Comunicação em informação;
* Informação e propaganda
* Congressos patrocinados por indústrias. Blogs e blogueiros. Comunidades;
* Os protagonistas do futuro: quem está tomando a iniciativa? Governos / Empresas / Distribuição/Marcas de Distribuição / Profissionais da Nutrição e do Marketing / A iniciativa cidadã (modas) / Os meios de comunicação;

Carga horária: 16 horas. Idioma: Espanhol - tradução simultânea para o português. Investimento: R$ 800,00 até outubro de 2011. R$ 1.000,00 até 15 de fevereiro de 2012. (o valor pode ser parcelado e maté 4 vezes)

Inscrições: 05 de dezembro de 2011. Como se inscrever: Entrar em contato no e-mail verakis.galatica@hotmail.com  ou verakis@hotmail.fr  enviando a ficha de inscrição completa.

Certificação: Certificado emitido pela VERAKIS e assinado pelo Professor Rafael Marañon. Número de vagas: 50
 
http://www.cursonaeuropa.com.br/  / http://www.verakis.com/

verakis.galatica@hotmail.com

Nutrição, Saúde Pública, Consumo e Comunicação

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

YES NÓS TEMOS BANANAS



Menu Degustação Gourmet e Funcional elaborado com biomassa de banana verde
Para o evento a Padaria Diaita preparou um menu especial, que será oferecido aos convidados ao valor de R$ 23,90 por pessoa com a seguinte composição:


 Grissinis de quinoa orgânica (funghi seco, tomate seco/ manjericão, gergelim)

 Biscoito de arroz integral/azeitona/orégano

 Biscoito tipo sueco/quinoa/semente de girassol/tofú

 “Soficrock" - barrinha de castanhas/grãos farinha de côco/óleo de côco/páprica

 Pão de feijão branco

 Pão de arroz e quinoa Nigéria

Acompanhamento

 Caponata de casca de banana verde

 Manteiga clarificada (ghee) aromatizada com limão siciliano e grão de mostarda

Sobremesa
 Trufa de chocolate com biomassa e chia

Bebidas
 Suco de amora/polpa orgânica com biomassa de banana verde ou café expresso orgânico

Lançamento do Livro Yes Nós Temos Bananas Editora SENAC Venda do livro no local: direto com a autora, com pagamento em cheque ou dinheiro. Data: Dia 30 de novembro de 2011 Horário: das 16hs às 20hs Local: Padaria Diaita- Produtos sem Glúten e Sem leite www.diaita.com.br Endereço: Rua Padre Luciano 122 - Jd. França (Ir pela Av. Nova Cantareira até o nº 1.600 e entrar à esquerda na Rua José de Albuquerque Medeiros em frente ao Mercado Municipal do Tucuruvi). *Favor confirmar presença até o dia 28 de novembro pelos canais abaixo: e-mail: diaita@diaita.com.br ou pelo telefone (11) 2548-7550

IV SIMPÓSIO DE NUTRIÇÃO CLÍNICA

sábado, 12 de novembro de 2011

CURSO APAN - Especiarias e Sabores da Cozinha Orgânica

Comer ou não comer. Eis a solução!

Vamos começar entendendo o que é a obesidade ou sobrepeso. É algo muito simples.

Toda vez que gastamos certa quantidade de energia e ingerimos mais do que isso, começa a sobrar. A sobra de energia é, sabiamente, depositada sob a forma de gordura. Simples assim.Por que eu disse 'sabiamente'? Você poderiam dizer: mas pq armarzenar o que sobra?
Se essa energia não fosse armazenada, não haveria obesidade! Então, vamos saber o porque nosso corpo armazena 'sabiamente', a energia que sobra, ao invés de descartá-la.
Vamos imaginar que não houvesse esse armazenamento. Gastamos 1500 calorias, ingerimos 2000 e nosso corpo joga fora as 500 calorias que sobraram. Ok. Aí, um belo dia, você tem uma gripe, febre ou infecção qualquer. Isso para ser otimista, porque, Deus me livre, mas pode ser um acidente, um atropelamento, uma doença mais grave. Todas essas situações requerem mais trabalho do corpo, ou seja, mais energia. Sim, porque nada no nosso corpo acontece sem energia!
Aí, você ingere as mesmas 2000 calorias e, numa eventualidade, gasta 2500. Aiiiii...e agora?!!!!! Agora vc vai conversar com Jesus cara a cara, porque não tem nada na poupança para usar nessa emergência, uma vez que todas as sobras forma descartadas. É assim que tudo acontece. É por isso que o nosso corpo, sabiamente, guarda a energia que sobra. 'Apenas', para manter a vida, quando há alguma eventualidade. Então, nossa única tarefa é manter o peso na medida ideal e ingerir tantas calorias quantas estivermos gastando, se já estivermos no seu peso adequado. Se o gasto for menor que a ingestão, está feito o sobrepeso.
Você pode continuar ingerindo tantas calorias quanto quiser, mas precisa gastá-las. Simples assim, de novo!Mas, se você só tiver capacidade de gastar 1500 calorias, trate de ingerir apenas 1500 calorias. Difícil? Por que?Sim, essa é a pergunta: "Por que eu não consigo ingerir apenas as calorias que eu necessito para manter o equilíbrio do meu corpo?"As respostas, cada um de nós é que tem as suas. Muitas podem ser iguais ao do seu vizinho, mas, tantas outras, são particulares a cada um.
Vou tentar ajudar você.
Você já deve ter ouvido falar que o ideal é fazer refeições a cada 3 horas para não ter tanta fome na refeição seguinte, não? Pergunta: "Por que eu não sigo essa recomendação tão simples que, ao invés de me privar do alimento, me alimenta?!" Ah! Existem mil explicações, para não dizer 'desculpas' para não comer várias vezes ao dia. Agora mesmo está passando uma pela sua cabeça: "não tenho tempo", "esqueço", "não tenho nada saudável na hora", e blá, blá, blá.
Mas eu arrisco uma hipótese, que, talvez, vc não tenha pensado: "Eu não como nos intervalos entre as refeições, porque eu não sei qual a real importância disso para o meu corpo." Então, vamos aprender, definitivamente, o porquê é tão importante ingerir alimentos a cada 3 horas. Os bebês nascem sabendo, mas a gente esquece com o passar do tempo.
Três horas é o tempo que nosso corpo leva para digerir, absorver, transportar e utilizar o que comemos. Depois desse tempo, é preciso abastecer novamente, como fazemos ao colocar combustível no carro. O carro, sem combustível, pára e pronto. Mas nosso sábio corpo, diminui o gasto e retira das RESERVAS (aquelas que ele guardou quando sobrou) a energia que precisa. A má notícia é que se isso acontece com muita frequência, ocorre uma grande confusão metabólica. Não podendo prever quando receberá seu combustível (o alimento), passamos a gastar cada vez menos energia e, por isso, passa a sobrar cada vez mais para engordar os depósitos de gordura.
E isso não é tudo. Tem ainda os picos de hipo e hiperglicemia que são situações que, além de deixar você cansado, indisposto, sonolento e com baixo rendimento, ainda pode desequilibrar a liberação de insulina e o controle da glicemia, a longo prazo, causando doenças metabólicas.
Então, vamos combinar, nosso único trabalho é comer! Simples assim!

Hevoise F. Papini
Nutricionista Clínica
Postado por Hevoise Fátima Papini às 21:55
http://hevoise.blogspot.com/

Pseudos Nutricionistas

Posted by NutriDaih em agosto 7, 2011 in Nutrição e Saúde.

http://nutridaih.wordpress.com/2011/08/07/pseudos-nutricionistas/


Ouvir falar sobre alimentação na TV agora é algo muito simples.
A maioria dos pacientes chegam em consultório, falando e dizendo ja ter feito alguma coisa que passou no canal favorito, e que foi orientado até mesmo por quem nem é nutricionista, sem analisar bem nas orientações.
Algumas pessoas ainda tem a oportunidade de ter uma nutricionista particular para tirar as dúvidas, outras nem tanto, e confia naquilo que esta na audiência mesmo. Bom, fato é que a mídia agora esta criando pseudos nutricionistas e formando nas pessoas opiniões e atitudes [inconsciente] sobre alimentação, essa é a verdade.
Pra pegar audiência é fácil, basta falar que no próximo programa irá falar sobre alimentos que protegem seu coração, ou… 10 dicas para perder barriga, ou… alimentos que curam e pronto, a audiência sobe rapidinho, e na mesma hora já tem gente fazendo a biomassa da banana verde porque viu que deu certo ali na televisão.
Mas porque se fala tanto de nutrição na TV? Pelo simples fato de que hoje, a alimentação é a peça chave de muitos problemas decorrente aos maus hábitos, como por exemplo, diabetes, hipertensão, obesidade, anemias, colesterol, e tantos outros que indiretamente, tem a alimentação e vida sedentária como culpa.
E como esses problemas estão crescendo, e dando prejuízo para os sistemas de saúde, ai começa a se preocupar mais. Porque é mais barato para o governo prevenir do que remediar.
Alimentos saudáveis e um exercício físico diariamente [podem salvar muita gente], e são mais barato e simples do que uma internação de um paciente com cirurgia bariátrica, ou um tratamento de diabetes, ou os custos com remédios que precisam ser disponíveis nos postos de saúde por exemplo. É por isso essa preocupação com a alimentação! Querem cortar o mau pela raiz, mas eu diria melhor…
querem cortar os problemas pela boca!

Então a mídia ao mesmo tempo que ajuda a conscientizar as pessoas [o que isso não é um muito fácil só que a mídia acha que é], banaliza a alimentação de uma forma muito simples, transformando qualquer leigo, capaz de dizer o que é bom, o que é ruim, o que emagrece e o que não.
Temos que admitir que a mídia é que coloca as pessoas assim.
Já vi pessoas dizerem que sabem de nutrição só de assistir certos programas de sexta feira a noite. Agora tem tantos outros que nem precisa de citar o nome, porque já causa um “mal-estar” danado. Estão começando a generalizar tudo, e pelo tempo de programação ou até mesmo pela hierarquia dos profissionais no programa, passam de uma forma muito rápida algo tão complexo que é a nossa alimentação.
É muito fácil dar dicas de alimentação, só que é muito difícil mudar um prato de batata frita por um prato de salada de uma hora pra outra em uma vida longa construída de maus hábitos. Quem atende em consultório sabe do que eu estou dizendo. Alimentação envolve aspectos emocionais, sociais, precisa de motivação, paciência, dedicação, e muito mais das pessoas. Uma hora de TV não consegue resolver tudo isso.
Sem contar que tudo que é orientado pra todo mundo, não é pra ninguém específico. Então é bom as pessoas usarem as informações como complemento educativo, e que na hora de colocar em prática consultar um profissional adequado, e não fazendo as coisas sendo um pseudo-nutricionista. Hoje em dia existem sites de nutricionistas que ajudam, e até mesmo aqui no blog podem comentar para tirar dúvidas. Nós profissionais abrimos este espaço para as pessoas que não tem condições de uma ajuda mais direta.
Você tem uma genética única, alguns tratamentos respondem muito bem para sua vizinha, mas pra você não. Seu metabolismo é diferente. Sua vida é diferente, seus hábitos são diferente, então o seu bom senso também tem que ser…DIFERENTE.
Cuide-se.

Dra Daiane Cunha Dutra – Nutricionista – Nutrição Clínica.
Posted by NutriDaih em agosto 7, 2011 in Nutrição e Saúde.
http://nutridaih.wordpress.com/2011/08/07/pseudos-nutricionistas/

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Cursos Alimentação Escolar

IX TOP PRÊMIO GENDRIC PROFISSIONAL e IV TOP PRÊMIO GENDRIC GRADUANDO

A APAN esteve presente na cerimonia de premiação do IX TOP PRÊMIO GENDRIC PROFISSIONAL e IV TOP PRÊMIO GENDRIC GRADUANDO cujo objetivo é de incentivar e premiar trabalhos de pesquisa em atualidade técnico-profissional na área de alimentação e nutrição, divulgando conceitos e processos desenvolvidos nas diversas áreas de atuação, com a participação restrita de Nutricionistas e estudantes do 4º ano (7º e 8º semestres) dos cursos de graduação em Nutrição do Estado de São Paulo.
Aos profissionais do GENDRIC nossos cumprimentos pelo brilhante evento.

sábado, 15 de outubro de 2011

II Fórum Alagoano de Nutrição em Pediatria e IV Simpósio Alagoano de Nutrição


Caldeirão Universitário - 25/10 às 19:00 hs com o tema “Contagem de Carboidratos”

Para você aluno graduando ou recém graduado do curso de nutrição!

Venha participar do grupo de estudos CALDEIRÃO UNIVERSITÁRIO. Quer saber por quê?

Com o grupo teremos:

• Atualização constante de seus associados;
• Oportunidade de explorar, gerar e difundir informações e conhecimentos nas áreas de atuação;
• Realização de pesquisas científicas relacionadas aos interesses comuns dos integrantes;
• Discussões de interesse do grupo;
• Desenvolvimento da técnica de falar em público;
• Montagem e apresentação de palestras em escolas públicas, entre outros;
• Presença de convidados especiais;
• Troca de informações entre estudantes e profissionais da área;
• A chance de conhecer pessoas renomadas na área de alimentação;
• O privilégio de colaborar e fazer parte de uma das instituições mais importantes relacionadas à nutrição;
• Ampliação e fortalecimento de conhecimentos e experiências fundamentais para o desenvolvimento do profissional.

Estes são só alguns motivos, com a sua colaboração poderemos ir cada vez mais longe!
Os encontros do grupo ocorrerão mensalmente na Sede da Associação
Paulista de Nutrição (APAN), localizada na Av. Pacaembu, 746 – 10º andar – Barra Funda.

O próximo encontro acontecerá no dia 25/10 às 19:00 hs com o tema “Contagem de Carboidratos”.

Dúvidas e para confirmar sua presença envie um e-mail para Isabelle Zanoni (caldeirao@apanutri.com.br) coordenadora geral do Caldeirão Universitário.

16 de Outubro - Dia Mundial da Alimentação

Transtornos Alimentares e Obesidade














e Grupo Corpo e Cultura 


Apresentam:

Transtornos Alimentares e Obesidade

18/10 – terça-feira – 14hs às 18hs
Local – auditório “Sérgio Vieira de Melo” na Câmara Municipal de São Paulo - Viaduto Jacareí, 100 - Bela Vista - São Paulo - SP - CEP 01319-900
Público alvo – professores, educadores, pais, profissionais da saúde e funcionários da câmara.
Evento aberto, gratuito, 170 vagas para os primeiros a chegar.

Programação preliminar:

14h00-15h00- Transtornos Alimentares e Obesidade: dois lados da mesma moeda – programas de prevenção – Palestrante: Manoela Figueiredo (nutricionista do Genta)
15h00-15h45- Mentalidade de Dieta – Luciana Saddi (psicanalista do grupo corpo e cultura).
15h45-16h00 - coffee break
16h00-17h00 - Mundo Fashion: Modelos e Bastidores - Miriam Tawil (psicanalista do grupo corpo e cultura)
17h00-18h00 - Programas Internacionais de Prevenção e Custos com tratamento de TA e Obesidade – Brasil e Mundo- Palestrante: Fernanda Timerman (nutricionista do Genta)
18h00-18h15 - Fechamento
Informações: http://www.genta.com.br/  / http://www.sedeconta.blogspot.com/ 
E-mail: genta@genta.com.br

"Não estou feliz com meu corpo, quais as conseqüências?"

O GENTA (Grupo Especializado em Transtornos Alimentares) e PROATA (Programa de Orientação e Assistência a pacientes com Transtornos Alimentares) promovem na Semana de Conscientização sobre Transtornos Alimentares (Se dê Conta):

"Não estou feliz com meu corpo, quais as conseqüências?"
DATA: sábado 22 de outubro de 2011
HORÀRIO: 13hs as 16h30
ENDEREÇO: Rua Carlos Comenale 32 - Bela Vista – Anfiteatro CAPS
Evento aberto ao público: gratuito, 100 vagas para os primeiros a chegar.
Palestras:

1) Estamos mesmo todos insatisfeitos com nossos corpos hoje? Porque?
Marle Alvarenga
2) Os homens estão mais satisfeitos com o seu físico do que as mulheres... Será?
Cezar Vicente Júnior
3) Vigorexia: quando a malhação se torna um pesadelo.
Celso Alves Filho
4) Praticar atividade física faz bem? Sim, não ou depende?
Paula Costa Teixeira
Encerramento e perguntas
Informações: http://www.genta.com.br/  / http://www.sedeconta.blogspot.com/
E-mail: genta@genta.com.br

Sessão de debate sobre o filme - Maus Hábitos

O GENTA (Grupo Especializado em Transtornos Alimentares) e a CEPPAN (Clínica de Estudos e Pesquisa da Anorexia e Bulimia) promovem na Semana de Conscientização sobre Transtornos Alimentares (Se dê Conta):
Sessão de debate sobre o filme - Maus Hábitos

 
Maus Hábitos - Matilde (Ximena Ayala) é uma jovem freira que acredita piamente no poder da fé. Secretamente, ela inicia um jejum místico para impedir uma inundação que ela acredita estar por vir. Elena (Elena de Haro) é uma mulher linda e magra que tem vergonha do peso de sua filha, Linda (Elisa Vicedo), e pretende fazer de tudo para que ela esteja em forma no dia de sua Primeira Comunhão. A menina, por sua vez, está disposta a se defender até a morte para escapar do orgulho da mãe. Gustavo (Marco Antonio Treviño), o pai de Linda, redescobre o amor nos braços de uma estudante (Milagros Vidal) cujo apelido é Gordinha. Os personagens do longa tem suas vidas unidas não somente pelos laços familiares, mas, principalmente, pelos distúrbios alimentares.



DATA: sábado 15 de outubro de 2011

HORARIO: 14hs as 17h30

ENDEREÇO: Rua João Moura, 627 – Anfiteatro CEPPAN

VALOR: R$20,00

Programação:
14hs - 14h30 - abertura e apresentação da Se Dê Conta - Genta e Ceppan
14h30 - 16h30 - apresentação do filme
16h30 - 17h30 - discussão com as nutricionistas do Genta - Manoela Figueiredo, Fernanda Timerman, Marle Alvarenga e com a psicóloga da Ceppan - Talita Nacif
Informações e inscrições: cinemasedeconta@gmail.com

Semana de Conscientização sobre Transtornos Alimentares

O GATDA (Grupo de Apoio e Tratamento dos Distúrbios Alimentares) promove na Semana de Conscientização sobre Transtornos Alimentares (Se dê Conta):
"Prevenção, Conscientização, Tratamento e outras questões relativas aos Transtornos Alimentares”


DATA: sábado 26 de outubro de 2011
HORÀRIO: início às 20h
PARA ENVIAR PERGUNTAS PREVIAMENTE: Acesse o e-mail: sedecontaperguntas@yahoo.com.br
A transmissão do programa será realizada ao vivo, abordando questões relativas à prevenção, conscientização, e outros questionamentos relacionados aos transtornos alimentares.

ONDE: Para ouvir o programa e/ou enviar perguntas online, basta acessar o endereço http://flipzu.com/profile/ValeriaLemosPalazzo  a partir das 20h do dia 26 de outubro de 2011.



Informações: http://www.sedeconta.blogspot.com/

E-mail: sedecontaperguntas@yahoo.com.br  , genta@genta.com.br

sábado, 1 de outubro de 2011

Evento: Dia Estadual de Combate ao Estresse

     No dia 23 de setembro, Dia Estadual do Combate ao Estresse, ocorreu um evento visando promover a saúde mental e física de uma cidade que é consumida pelo estresse todos os dias: Ação de Prevenção e Controle do Stress. E mais uma vez a APAN, esteve presente, representando o departamento de nutrição.
São Paulo não é só a maior cidade do Brasil, assim como uma das maiores do mundo. E seja no trânsito caótico ou no “estresse” da fila do cinema, até o que era para uma distração se torna mais um motivo para se irritar.
     Foi na Avenida Paulista, no coração de São Paulo e grande centro de negócio, que foi montada a ação promovida pelo Instituto de Psicologia e Controle do Stress (IPCS).
     As pessoas que passaram por lá tiveram atendimento em variadas áreas, tais como: enfermagem, psicologia, educação física e, como não poderia faltar, NUTRIÇÃO.
     O departamento de nutrição foi responsável por aferir peso e altura, além de orientações nutricionais de acordo com nossa avaliação e com dados vindos das demais áreas (como enfermagem e psicologia). Como era de se imaginar, o fluxo de pessoas foi tão grande quanto à cidade, foram atendidas pessoas dos mais variados lugares do Brasil. E para isso, contamos com seis (6) nutricionistas, que voluntariamente, nos ajudaram.
     A todos que contribuíram para melhorar a qualidade de vida da população o nosso muito OBRIGADO!
     E que venha o próximo evento.


 



domingo, 25 de setembro de 2011

O Brasil é um país obeso?

Nossa diretora Isabelle Zanoni Rodrigues Oliveira escreveu para o site Saúde.com.br sobre a Obesidade em nosso país. Confira a matéria abaixo!

Um fenômeno tem sido observado nos últimos anos em nosso país: o aumento da obesidade. Isso significa que valores que carregamos há muito tempo em nossa cultura estão sendo substituídos pela cultura do fast food e do consumo desenfreado. Como resposta, estamos comendo mais doces e alimentos industrializados. A nutricionista Isabelle Zanoni Rodrigues Oliveira, Membro Da Associação Paulista de Nutrição (APAN), nos concedeu uma entrevista explicando o porquê do fenômeno e, como podemos fugir dele.

Fale-se muito que o Brasil tem se tornado um país "obeso". O que está acontecendo?
Atualmente está ocorrendo um fenômeno chamado “transição nutricional”, onde há um aumento na prevalência de obesidade e diminuição da desnutrição. Isto está ocorrendo devido à mudanças no perfil socioeconômico, no estilo de vida e hábitos alimentares (que inclui o desmame precoce). Segundo a Organização Mundial de Saúde (2010), nos EUA, aproximadamente 63% dos homens e 55% das mulheres apresentam sobrepeso enquanto no Brasil, há aproximadamente 39% de sobrepeso em ambos os sexos. Essa prevalência também vem aumentando em crianças e adolescentes e estima-se que 9% das despesas governamentais sejam gastas com esta doença.

Que mudanças tem ocorrido no hábito alimentar do brasileiro nos últimos 20 anos?
O brasileiro tem deixado de consumir alimentos ricos em fibras (frutas, legumes e verduras) em detrimento de alimentos ricos em açúcares simples e gorduras, que geralmente são menos saciáveis. Atualmente, além da má alimentação, também ocorre o desmame precoce, alto consumo de bebidas alcoólicas e a prática do tabagismo. Além disso, houve também um aumento do consumo de alimentos industrializados, que contribuem para aumentar ainda mais as chances de doenças associadas ao sobrepeso, como por exemplo, a hipertensão arterial, diabetes e o acúmulo de gordura no fígado.

Que região do país apresenta mais problemas relacionados à alimentação?
Segundo a pesquisa realizada pelo Vigitel (2010), a capital com maior prevalência de obesidade e sobrepeso na população adulta é o Rio Branco com 55%, seguido pelo Rio de Janeiro, com 53%. Já a desnutrição, é mais prevalente nos estados da região rural do Norte e do Nordeste. Essa situação ocorre principalmente devido ao desenvolvimento econômico e social destas populações.

Em cada região do país, a dieta apresenta diferentes tipos de prato. Alguns alimentos são mais facilmente encontrados em uma região do que em outra. Como comer bem unindo hábitos saudáveis à comida local?
Deve-se aumentar o consumo de frutas, legumes e verduras in natura, diminuindo o consumo de alimentos industrializados, diminuindo o uso de sal e óleo (gordura) nas preparações e dar preferência para sucos naturais ao invés de bebidas gaseificadas. Pode-se ainda substituir os temperos industrializados, por ervas típicas da região.

O "arroz com feijão" foi por muito tempo considerado a mistura perfeita e essencial de nutrientes para a alimentação. Continua sendo?
Sim, eles contribuem com aminoácidos essenciais (lisina e metionina) na combinação ideal: 2 porções de arroz para 1 de feijão. Além disto, eles possuem vitaminas e minerais importantes para a cicatrização, sistema imunológico, formação muscular, entre outras funções. Possuem também fibras (principalmente o arroz integral) que são importantes para a regulação da função intestinal e do metabolismo de carboidratos.

Qual o perigo dos alimentos industrializados?
Os alimentos industrializados são ricos em sódio, conservantes, gorduras saturadas e pobres em fibras, contribuindo para o desenvolvimento e instalação da obesidade e suas comorbidades já citadas. Estes alimentos são de fácil acesso e rápida digestão, contribuindo ainda mais para aumentar seu consumo.

Apesar do país ter "espaço" de sobra para plantações, cada vez mais surgem problemas relacionados aos agrotóxicos. Por quê? Como escolher os alimentos no supermercado?
Os agricultores não são orientados sobre o correto manejamento dos agrotóxicos, comprando-os com facilidade e realizando seu uso indiscriminado para diminuir prejuízos na safra. Atualmente, a produção local não é muito estimulada e necessitamos consumir alimentos provindos de outras regiões, que trazem à tona a questão destes alimentos serem mais resistentes. Sempre que possível, o melhor é dar preferência aos alimentos orgânicos, que tenham suas plantações fiscalizadas, além de escolher os alimentos da época, de melhor aparência (sem machucados) e firmes. Na hora de escolher, não é necessário furar ou machucar o alimento, lembre-se que outras pessoas poderão consumi-lo e se houver qualquer dano ele será jogado fora, aumentando ainda mais os índices de desperdício.

Que medidas poderiam ser tomadas pelo governo para conscientizar a população sobre a importância de se alimentar bem?
Estimular e educar a população quanto a importância de ler os rótulos dos alimentos, campanhas para estimular hábitos de vida saudáveis como: praticar atividade física, consumir uma alimentação balanceada rica em frutas, legumes e verduras, diminuir o consumo de alimentos fonte de açúcares e gorduras, estimular o fracionamento de refeições, estimular o aleitamento materno exclusivo até o 6º. mês, sem esquecer de alertar o sobre o prejuízo que o sobrepeso pode causar na qualidade e expectativa de vida.


Que alimentos não podem faltar na dieta?
- Frutas, legumes e verduras (prato colorido);
- Arroz e feijão;
- Ovos;
- Azeite;
- Peixes e carnes magras,
- Oleaginosas (castanha, nozes, avelã);
- Leite e derivados;
- Alimentos integrais;
- Água.